Notícias

Imagem

Força-PR não realizará 1º de Maio Solidário neste ano

Decisão foi tomada em virtude da crise e dos fortes ataques aos direitos trabalhistas

O tradicional 1º de Maio de Solidário da Força-PR, ato que celebra o dia do trabalho e reúne milhares de trabalhadores no estado não será realizado neste ano. A central tomou esta decisão em virtude da crise econômica e dos fortes ataques aos direitos trabalhistas, orquestrados pelo empresariado e governo federal.

Desta forma a Força estuda a realização de um ato contra as reformas em trâmite no Congresso Nacional que retiram direitos da classe trabalhadora. Independente disto, o foco continua voltado para as mobilizações referentes a reforma da Previdência (PEC 287/16) do governo, que eleva para 65 anos a idade mínima de aposentadoria e a sanção da terceirização ampliada, assinada por Michel Temer na ultima sexta-feira (28).

Para intensificar esta luta as centrais sindicais definiram um ato nacional para o dia 28 de abril, com protestos e paralisações. Até esta data vários Sindicatos vão mobilizar os trabalhadores em todo o país.

“O momento é crucial e precisamos estabelecer nossas prioridades. O governo quer a todo custo que o trabalhador pague a conta da crise e também ao mesmo tempo fortalecer seus laços com o grande capital. Ou reagimos agora, ou perdemos todos os direitos conquistados com muitos anos de luta”, alerta o presidente da Força-PR, Sérgio Butka.

Desde o inicio de março a central está mobilizando o trabalhador na porta de fábrica, alertando os parlamentares no poder legislativo e conscientizando a sociedade nas ruas sobre os ataques aos direitos trabalhistas.

Neste domingo, dia 2, a Força-PR em conjunto com outras centrais e movimentos sociais protestaram na Boca Maldita, no centro de Curitiba contra a sanção da lei da terceirização e contra o fim da aposentadoria. 

Comente esta notícia

Desenvolvido por Agência Confraria