Próximas assembleias, confira as datas

Notícias

Imagem

Metalúrgicos da CNH aprovam por unanimidade pauta de reivindicações da campanha salarial 2017

Reunidos em assembleia logo no início da manhã desta terça-feira (24), metalúrgicos e metalúrgicas da CNH, na Cidade Industrial, aprovaram por unanimidade a pauta de reivindicação da campanha salarial 2017. A assembleia foi liderada pelo SMC na porta de fábrica e garantiu a continuidade da luta por melhores condições de trabalho, vida e remuneração. 

Os principais pontos da pauta aprovada por unanimidade pelos trabalhadores são: abono de 50% do salário, aumento real no salário 2,5% e vale-mercado de no mínimo 20% do piso salarial. Além desses três principais itens econômicos, a pauta aprovada pelos metalúrgicos também garante que nenhum item da Reforma Trabalhista seja aplicada na CNH.

Para Sérgio Butka, presidente do Sindicato, é importante que os trabalhadores da Grande Curitiba entendam que a campanha salarial desse ano traz um fato novo que são as Reformas que o governo Michel Temer está implantando e que por isso precisam estar ainda mais organizados, unidos e protegidos do que em anos anteriores. 

“Como sempre, não vamos fugir jamais da negociação e dar a empresas a condição de competitividade, mas não queremos que os trabalhadores metalúrgicos estejam novamente marginalizados e até sujeitos ao trabalho escravo no Brasil. Por isso a negociação da database esse ano passar por esse fato novo e certamente vamos conseguir manter um padrão de negociação com entendimento, com bom senso, para que ambos os lados continuem produzindo e respeitados, da forma que sempre foi”, explica Butka.

O presidente ainda completou que no quesito organização, união e luta, os metalúrgicos de Curitiba seguem dando um exemplo para o Brasil mesmo neste momento de ataque aos direitos básicos dos trabalhadores. 

“Uma coisa é certa, se tivermos algum desleixo da parte das empresas, certamente os trabalhadores poderão e saberão tomar as atitudes da forma correta”, finalizou o presidente. 

A CNH emprega cerca de 1.700 trabalhadores e fabrica tratores e colheitadeiras, com foco no mercado nacional e Mercosul.

Comau

Logo na sequência, os trabalhadores da Comau do Brasil na CNH também tiveram uma assembleia, mais uma vez liderada pelo SMC na porta de fábrica, para debater sobre a negociação de PLR deste ano. 

Veja as fotos dessa notícia

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Comente esta notícia

Desenvolvido por Agência Confraria