100 anos de luta - Histórias dos Metalúrgicos da Grande Curitiba

Notícias > A Voz do Metalúrgico, Covid-19, Opinião

Imagem

CONTINUEMOS SEGUINDO AS MEDIDAS PREVENTIVAS EM 2022! OMICRON NÃO É UMA “GRIPEZINHA”!

Por Zuher Handar*

O que se sabe sobre esta nova variante do vírus SARS-COV-2?
Detectada pela primeira vez em Botswana e na África do Sul, a Ômicron é uma variante cuja disseminação é muito acelerada, pois apresenta uma taxa de transmissão bastante elevada. Esta variante é pelo menos duas vezes e meia mais transmissível do que a cepa original. Entretanto, ela é menos agressiva, e estudo demonstram que os casos tem sido menos graves, apresentando sintomas com menor intensidade e apresenta, até o momento, diminuição do número de internações e óbitos  em comparação com a cepa original e outras cepas que já se espalharam até o momento.

É importante alertar que aqueles que não se vacinaram ou apresentam uma vacinação incompleta poderão ser os mais afetados, podendo até desenvolver quadro clínico mais preocupante. Diante deste comportamento de sintomas menos graves, as pessoas tem ficado muito em dúvida quando apresentam febre, dor de cabeça, mal estar, coriza e dor no corpo, pois o resfriado e a gripe que tem se alastrado também no país, costumam apresentar sinais bem parecidos.

Levantamento realizado em estudos sobre os sintomas que os pacientes diagnosticados relatam, indica que além dos descritos acima, também podem apresentar sintomas de cansaço, espirros e dor de garganta,  melhorando o quadro clínico em média cinco dias após o ínicio. Podem apresentar febre, mas com menos frequência, o que também diferencia da cepa inicial. 

Para que se possa diagnosticar com precisão recomenda-se realizar o teste que identifique o agente etiológico e, para que se diferencie da gripe, indica-se que se realize primeiro o teste para a COVID-19, pois a doença causada pelo coronavírus continua sendo a mais preocupante em relação a gripe e resfriado. Neste momento, além da COVID-19, estamos tendo surtos de gripe e, portanto, precisamos adotar medidas que ajudam preveni-las, como o uso de máscaras, higienização recorrente das mãos e o distanciamento social.

Lembramos que a vacina é o método mais eficaz. Independente delas não impedirem o contágio e não terem sido desenvolvidas para as variantes que estão surgindo, elas reduzem drasticamente a gravidade.

*Dr. Zuher Handar é Médico com espacialização em Saúde Pública  e Medicina do Trabalho; Servidor público da Secretaria de Saúde do Paraná (aposentado);   Professor da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná; Assessor em Saúde do Trabalhador Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba e do SINDSAÚDE-PR

O QUE FAZER SE APRESENTAR TOSSE, DOR DE GARGANTA, FEBRE, CONGESTÃO NASAL E SUSPEITA QUE ESTÁ COM COVID OU GRIPE?
Primeira medida: 
•    Isolamento
•    Usar máscara mesmo dentro de casa.
•    Não compartilhar objetos pessoais, nem toalha e talheres.
•    Se puder, fique em um cômodo da casa.
•    As autoridades sanitárias e especialistas da área recomendam  o isolamento de sete dias para todas as pessoas com sintomas e casos com resultado positivo para covid-19 ou gripe.
•    Para os pacientes com COVID-19 sintomáticos, recomenda-se 7 (sete) dias de afastamento em isolamento respiratório domiciliar, desde que estejam sem febre nas últimas 24 horas e com melhora dos sintomas. 
•    Para os que se mantém sintomáticos no 7o dia, manter o isolamento por 10 dias;
•    Recomenda-se também para os assintomáticos, 7 (sete) dias de afastamento em isolamento respiratório domiciliar, contados a partir do dia do resultado do exame positivo.

COM RELAÇÃO AO ATENDIMENTO NOS SERVIÇOS DE  SAÚDE: 
•    Se os sintomas apresentarem-se leves, não é necessário procurar atendimento em hospitais ou uma Unidade de Saúde (UPA). Procure receber atendimento sem sair de casa.
•    A SMS de Curitiba pode lhe dar um suporte: ligue para a Central 3350-9000 e receberá orientações dos profissionais de saúde.  
•    Se tiver um plano de saúde, eles podem oferecer também um suporte por meio de teleatendimento ou videoconsultas.
•    Algumas empresas da base do sindicato também tem um serviço de suporte que você poderá buscar. 
O teste é importante, mas deve ser feito nas hora certa.
•    Recomenda-se que teste de covid-19 seja feito entre o terceiro e o quinto dia após o inicio dos sintomas, pois se fizer antes poderá apresentar um resultado “falso negativo”.
•    Se apresentar sintomas respiratórios, então deve procurar fazer o teste na rede publica ou particular de saúde e até mesmo nas farmácias. 
Mantenha distância
•    Evite aglomerações e observe o distanciamento físico das pessoas.
•    Não esqueça que deve usar mascaras, higienizar sempre as mãos e ventilar os ambientes. 
Conheça os sinais de alerta
•    Caso apresente falta de ar, esforço para respirar, diminuir a pressão arterial, taquicardia, vômitos frequentes e desidratação, é hora de procurar atendimento presencial imediato.

A VACINA É FUNDAMENTAL E INDISPENSÁVEL: 
•    Lembrar que ela não é 100% eficaz contra a doença.
•    Mesmo que tenha tomado todas as doses, você pode se contaminar.
•    Ter a vacinação completa e ainda a dose de reforço vai proteger e reduzir os riscos de desenvolver casos graves e até mesmo a morte pela doença. 
Protocolos de prevenção permanente
•    Usar máscara.
•    Evite aglomerações e ambientes fechados. 
•    Não toque nos olhos, nariz e boca sem antes higienizar as mãos.
•    Higienizar as mãos com água e sabão ou álcool em gel 70%.
•    Ao tossir ou espirrar, use o cotovelo para proteger o rosto.
•    Em caso de sintomas respiratórios, como tosse, dor de garganta, febre,  congestão nasal, perda do olfato ou paladar, isole-se e entre em contato com alguma central de teleatendimento para receber as orientações adequadas. 
Quando uma pessoa com ômicron começa a transmitir e quando ela deixa de ser contagiosa?
•    O período de incubação, ou seja o tempo que leva para aparecer os sintomas desde o contato, parece ser mais curto. Pode ser em média de 3 a 5 dias.
•    As pessoas tendem a ser mais contagiosa no inicio da infecção. A medida que vai passando os dias e carga viral vai diminuindo. Há uma diminuição acentuada após 10 dias. 
•    É importante que as pessoas fiquem isoladas pelo menos por 7 dias, conforme recomendam as autoridades sanitárias, se não tiver mais sintomas pelo menos por 24 horas.

PORTANTO, SE TESTAR POSITIVO PARA COVID-19:
•    Isole-se em casa por 7 dias.
•    Se no 7º dia não tiver mais sintomas, poderá sair do isolamento, mas quando estiver com outras pessoas deverá continuar usando mascara até o 10º dia.
•    Seno 7º dia ainda tiver febre deve continuar isolado até que ela desapareça sem uso de medicamento antitérmico.
•    Pessoas com diagnóstico de COVID-19 e assintomáticas deverão estar isoladas por pelo menos 7 dias, pois estas pessoas podem transmitir para outras.
•    Se você teve contato com alguém diagnosticado com COVID-19 e este contato foi por mais de 15 minutos sem mascara, deve permanecer isolado por pelo menos 5 dias e observar se não aparece algum sintoma.


 

Comente esta notícia

código captcha
Desenvolvido por Agência Confraria

O Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba (SMC) utiliza alguns cookies de terceiros e está em conformidade com a LGPD (Lei nº 13.709/2018).

CLIQUE AQUI e saiba mais sobre o tratamento de dados feito pelo SMC. Nessa página, você tem acesso às atualizações sobre proteção de dados no âmbito do SMC bem como às íntegras de nossa Política de Privacidade e de nossa Política de Cookies.