Cadastre seu WhatsApp e receba as notícias SMC

Palavra do Presidente

O caminho para o Brasil que queremos

Sérgio Butka - Presidente
Com a questão do impeachment praticamente definida, esperamos agora que a briga política pelo poder, que tem paralisado o País, se tranquilize e que o governo e o Congresso Nacional se concentrem em resolver a crise econômica nacional que tem sufocado a indústria e os trabalhadores.

É claro que o nosso sinal de alerta está ligado com o novo governo devido aos nomes que estão sendo cotados para compor o seu ministério e o documento lançado pelo PMDB que tenta impor o corte dos direitos trabalhistas, sociais e previdenciários como medidas de solução para a crise. Nós, do movimento sindical, já afirmamos e voltamos a bater na mesma tecla: Não vamos aceitar que se ponha a conta da crise nas costas dos trabalhadores. Essa conversa de que para resolver  a crise é preciso  flexibilizar e cortar direitos é conversa mole e oportunismo puro da patrãozada. Não vamos aceitar isso.

O movimento sindical tem bem  presente que ele é parte importante na luta para tirar o Brasil da crise. Sabemos que para o país se manter na rota do desenvolvimento, gerando emprego e renda e garantindo nossos direitos é preciso que a economia cresça, que as indústrias produzam, que o comércio venda. Sabemos que não basta apenas lutar para defender os direitos, é preciso também  apontar caminhos para superar a crise e garantir esses direitos.

Por isso, sem perder tempo e para contrapor o oportunismo da patrãozada, o  movimento sindical já se reuniu com Michel Temer para apresentar suas propostas de solução para a crise. Entre essas medidas estão a implantação do Programa de Renovação de Frota, a redução dos juros e ampliação do crédito, a correção da tabela do Imposto de Renda pela inflação, colocar representantes dos trabalhadores e das empresas no Copom, tornar o sistema tributário mais justo e menos desigual, entre outros.

São medidas urgentes, que se forem colocadas em prática, terão efeito imediato na recuperação da indústria, na geração de empregos e na retomada do país. Tudo sem ferir nem precarizar direitos. Apontamos o caminho para o Brasil que queremos e esperamos bom senso do novo governo. Nossas medidas são viáveis, basta querer fazer! Vamos ficar em cima!

Sérgio Butka
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, da Federação dos Metalúrgicos do Paraná (Fetim) e da Força Sindical do Paraná.
Desenvolvido por Agência Confraria