100 anos de luta - Histórias dos Metalúrgicos da Grande Curitiba

Notícias > 28 de abril, Saúde do Trabalhador

Imagem

Seminário do SMC intensifica luta contra doenças e acidentes do trabalho

O dia 28 de abril é lembrado como o "Dia Mundial em Memória às Vítimas e Doenças do Trabalho".

Para sinalizar a data e intensificar essa bandeira de luta o Departamento de Saúde do SMC realizou nesta quinta o seminário " Doenças e Acidentes de Trabalho: Consequências e Fiscalização".

A atividade contou com a participação de representantes do Ministério Público do Trabalho, Superintendência do Trabalho e Emprego, Núcleo de Ações em Saúde do Trabalhador(SP), Secretaria de Saúde do Estado do Paraná e Assembleia Legislativa.

Todos esses profissionais qualificam os diretores sindicais presentes no Auditório Diamiro Cordeiro da Fonseca e também quem acompanhou pelas redes sociais do Sindicato (Clique aqui p/ assistir 1ª parte e aqui p/ 2ª parte).

O objetivo foi debater a situação atual referente às consequências desses males, esclarecer como é feita a fiscalização dos casos e intensificar o combate através da conscientização e prevenção.

Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho

O dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho, surgiu no Canadá por iniciativa do movimento sindical, e logo se espalhou por diversos países, organizado por sindicatos, federações, confederações locais e internacionais.

A data foi escolhida em razão de um acidente que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos no ano de 1969. A OIT, desde 2003, consagra a data à reflexão sobre a segurança e saúde do trabalhador.

Desde maio de 2005, o dia 28 foi instituído no Brasil por meio da Lei nº 11.121.

Números alarmantes:

Segundo a OIT, as condições de trabalho inadequadas matam um trabalhador a cada 11 segundos no mundo. Ainda de acordo com o órgão, cerca de 4% do PIB mundial, cerca de US$2,8 trilhões, são perdidos por ano em impostos diretos ou indiretos devido a acidentes de trabalho. 

No Brasil, somente em 2021, foram comunicados 571 mil acidentes de trabalho e mais de 2.487 mortes no trabalho. 

Especialistas apontam que tais acidentes não acontecem por puro acaso, mas por falta de preparo e segurança. Eles ainda explicam que o número elevado desses registros acarreta grandes perdas para vários setores como: impacto financeiro para as empresas, queda de produtividade, prejuízos altíssimos ao sistema previdenciário e o Sistema Único de Saúde (SUS), que acaba arcando com tratamento decorrentes de acidentes e doenças de trabalho.

Veja abaixo entrevistas com alguns dos participantes.

Margaret Matos de Carvalho – Procuradora Chefe do Ministério Público do Trabalho

Michele Caputo – Deputado Estadual e Vice-presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Paraná

Osvaldo Silveira: Coordenador do Departamento de Saúde e Segurança do SMC

Veja as fotos dessa notícia

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Comente esta notícia

código captcha
Desenvolvido por Agência Confraria

O Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba (SMC) utiliza alguns cookies de terceiros e está em conformidade com a LGPD (Lei nº 13.709/2018).

CLIQUE AQUI e saiba mais sobre o tratamento de dados feito pelo SMC. Nessa página, você tem acesso às atualizações sobre proteção de dados no âmbito do SMC bem como às íntegras de nossa Política de Privacidade e de nossa Política de Cookies.