Acesse aqui o Portal do SMC

Notícias > Notícias do dia

Imagem

Empresa persegue trabalhadoras sindicalizadas

Reportagem do portal Brasil de Fato traz grave denúncia. A empresa Golden Serviços e Empreendimentos Técnicos demitiu 35 das 185 merendeiras das escolas públicas municipais de Votorantim, interior de São Paulo. De acordo com relatos, as trabalhadoras foram desligadas por decidir permanecer associadas ao Sindicato.

A entidade que representa a categoria é o Sindicato dos Trabalhadores em Refeições de Sorocaba e Região (Sindirefeições). As denúncias foram reunidas nos últimos meses e agora as demitidas tentam reintegração ao posto de trabalho.

À reportagem do Brasil de Fato, a empresa alegou que as trabalhadoras foram dispensadas por não atender aos parâmetros da empresa e que essas acusações de assédio moral são infundadas, uma vez que não foram apresentadas provas dessa prática.

De acordo com a secretária-geral do Sindirefeições, Alessandra Bércio, as denúncias das merendeiras foram comprovadas por e-mail enviado pela empresa e por cartas de trabalhadoras assinadas a próprio punho solicitando desfiliação sindical.

“As denúncias e irregularidades praticadas pela empresa são de conhecimento da Prefeitura. É muito grave o que está acontecendo. Se isso não for resolvido, a solução será decretar greve”, afirma Alessandra.

Ato – Em repúdio à demissão das merendeiras, o Sindirefeições organizou ato em no Paço Municipal de Votorantim. A manifestação contou com apoio da Confederação dos Trabalhadores da Alimentação (Contac) e da CUT.

Em Nota, a Prefeitura informou à reportagem do Brasil de Fato que recebeu as denúncias e que solicitou documentos ao Sindicato. Além disso, disse que instaurou processo administrativo para apurar o caso.

Coação – Alessandra conta que todas as provas de assédio moral, conduta antissindical e demissões em massa serão apresentadas ao governo de Votorantim. Ainda segundo a dirigente, a empresa enviou representantes em diversas escolas para incentivar a desfiliação sindical das merendeiras.

Fonte:Agencia Sindical

Categorias:

Comente esta notícia

código captcha
Desenvolvido por Agência Confraria