Acesse aqui o Portal do SMC

Notícias > Notícias do dia

Imagem

Câmara convoca Paulo Guedes para explicar sociedade em offshore de paraíso fiscal

A sessão para ouvir Guedes ainda não tem data marcada, mas poderá ser realizada na próxima semana.

As informações sobre a offshore de Guedes foram obtidas pelo projeto Pandora Papers, do Icij (Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos), cujos parceiros no Brasil são a revista Piauí e o portal Poder360. O vazamento também apontou empresa no exterior, 4 em nome do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

As comissões do Trabalho, Administração e Serviço Público; e de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara já haviam aprovado a convocação de Guedes.

Cobrar explicações
Para o líder da oposição, deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), “o Parlamento brasileiro tem o direito e o dever de cobrar explicações do ministro da Economia”. “Nós queremos saber por que ele mantém os recursos pessoais em moeda estrangeira, em dólar, enquanto a economia do País afunda”, questionou.

O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) relacionou 2 ações diretas de Paulo Guedes com offshores: o aumento do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e a defesa de proposta com tributação mais vantajosa na reforma do Imposto de Renda. “Ele fez o aumento do IOF como ministro da Economia, mas ele não vai pagar. E ainda não quer prestar satisfação ao Parlamento”, criticou.

Líder do governo, o deputado Ricardo Barros (PP-PR) voltou a falar que Paulo Guedes se dispôs a prestar esclarecimentos voluntariamente na próxima quarta-feira (13). “Há aqui um desejo de marcar posição politicamente na sua convocação. O nosso desejo, enquanto [sic] governo, é deixar esse assunto resolvido porque temos muitos temas importantes para votar”, disse Barros.

O deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) apontou “hipocrisia” de Paulo Guedes ao retirar as offshores da tributação do Imposto de Renda. “Ele deve explicações à população brasileira sobre por que ele só joga tributação nas nossas costas, mas para ele é paraíso fiscal se beneficiando da desvalorização cambial”, cobrou.

Senado também quer ouvi-los
O Senado Federal, por meio da CAE (Comissão de Assuntos Econômicos), convidou ambos, para explicarem a razão de manterem recursos em contas offshore no exterior. Data sugerida pelos 2 convidados foi 19 de outubro.

Requerimento foi aprovado, terça-feira (5), e foi apresentado pelos senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Jean Paul Prates (PT-RN). Durante a reunião da CAE, os senadores decidiram converter o pedido de convocação em convite, e estendê-lo a Campos.

Fonte:Diap

Categorias:

Comente esta notícia

código captcha
Desenvolvido por Agência Confraria